Mapa de Papel ou Navegador GPS, o que usar no Cicloturismo?

Mapa de Papel ou Navegador GPS? Nós preferimos sempre o navegador GPS. Definimos os nossos pontos de interesse e pontos de pernoite. Em seguida traçamos nossas rotas escolhendo entre dar preferencia por menor distância ou menor elevação, por exemplo. então é só exportar o GPX para importar no Garmin Base Camp onde poderá refinar a rota e enfim enviá-la à um navegador GPS.

Mapa de papel ou navegador GPS?

Eu gosto muito de usar um navegador GPS. Uma vez que eu tenha definido minha rota com os PI (Pontos de Interesse) e os PP (Pontos de Pernoite) e colocado tudo no navegador, eu consigo saber distância e tempo para chegar à eles.

Com essa informação eu consigo saber o melhor ritmo de pedal, decidir se podemos fazer mais paradas de descanso ou incluir atrações no meio do caminho sem comprometer o planejamento de descanso no final do dia. Fazer isso com um mapa de papel é bem mais complicado.

Você pode usar diversos Apps no seu smartphone. Eu prefiro a autonomia de um navegador dedicado e uso um Garmin Oregon 700.

Planejando a rota no computador

Eu uso uma combinação de softwares e serviços. Geralmente começo pesquisando e testando rotas pelo Google Maps. Depois de uma ideia mais clara do que eu quero, uso o planejador de rota do Strava. Com isso eu tenho a tracklog em arquivo GPX.

Faço a importação da tracklog para o Google Earth que me dá uma série de informações importantes como distâncias e altimetria. Além de outras interessantes como fotos, pousadas, serviços e trilhas ao redor das minhas rotas. É no Google Earth que eu passo a maior parte do tempo analisando os atrativos do percurso. Enquanto eu faço isso a Bibi pesquisa da forma tradicional usando o Google, encontrando os atrativos turísticos, possíveis locais para acampar, etc. Ficamos nesse trabalho entre Strava, Google e Google Earth até chegarmos à rota mais provável.

Veja também  Caminho dos Tropeiros de Bicicleta, bikepacking pelas Serras SC e RS
Pontos de Interesse no Garmin BaseCamp

É aí que eu transfiro a tracklog definitiva para o Garmin BaseCamp onde crio os principais PI e todos os PP planejados. Feito isso é só transferir para o Oregon e partir.

Enquanto eu estiver no caminho o Oregon me dá o básico da navegação como todas as direções a seguir, estradas, intersecções, trevos e encruzilhadas. Bem como eu sempre saberei quanto tampo e km falta para chegar nos locais que planejamos passar.

 

Mapa de papel ou navegador GPS Continua….

assine nosso canal

About JosaJr

Um sujeito que mede o seu próprio sucesso pelo que inspira outras pessoas a fazerem de bom pelas suas vidas. Um eterno sonhador, corredor, artesão, cozinheiro, fly fisherman, criador do Endorfine-se, portal multi esportivo para quem corre ou pedala na rua e na montanha. Um belo dia resolveu levar uma vida mais saudável e perdeu 28kg em 5 meses e agora quer dividir com todo o mundo o que aprendeu e ainda vai aprender \o/

JosaJr

Um sujeito que mede o seu próprio sucesso pelo que inspira outras pessoas a fazerem de bom pelas suas vidas. Um eterno sonhador, corredor, artesão, cozinheiro, fly fisherman, criador do Endorfine-se, portal multi esportivo para quem corre ou pedala na rua e na montanha. Um belo dia resolveu levar uma vida mais saudável e perdeu 28kg em 5 meses e agora quer dividir com todo o mundo o que aprendeu e ainda vai aprender \o/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *