Fórmulas de Corrida, Jack Daniels

Li em 2013 e resolvi escrever alguma coisa sobre as Fórmulas de Corrida de Jack Daniels.

O livro é para quem leva a corrida um mínimo a sério. É bastante técnico, mas é didático para quem faz a lição de casa sobre treinamento de corrida. Conheço várias pessoas que correm, algumas delas com assessoria, que não entenderiam 10% do livro. Então se você é um corredor minimamente performático que gosta de entender o porquê de uma sessão de treinamento, o livro pode ser para você.

Fórmulas de Corrida de Jack Daniels
Fórmulas de Corrida de Jack Daniels

O livro não trás fórmulas mágicas, mas discorre sobre conceitos de treinamento que podem ser aplicados respeitando principalmente os princípios básicos de individualidade e adaptabilidade.

 Fórmulas de Corrida

De Fórmulas de Corrida o que se apresenta são as tabelas de V-Ponto, ou Vdot no original. O Vdot são tabelas de ritmo em que você pode usar o tempo em prova de um que tenha corrido a sério e motivado para definir os ritmos de treino. Também discorre muito bem sobre os tipos de treino de corrida que na opinião do autor não mais importantes dentro do macro-ciclo de treinamento, como os treinos intervalados, ritmo, repetições e longos. Mas o próprio autor, entretanto, admite não ter condições de exaurir o assunto em um livro, já que para cada tipo de treino existem milhares de variáveis a se considerar. Mas é uma ótima linha de largada, se me permitem o trocadilho.

livro-de-treino-de-corrida

Eu confesso que vou precisar ler mais sobre a periodização do treinamento. Mesmo sendo adepto da mais simples fórmula de periodização que eu já vi, o autor não conseguiu, ao menos para mim, ser tão didático sobre esse assunto. Ou talvez eu esperasse algo mais complexo e não consegui assimilar tanta simplicidade. De qualquer forma, voltarei a esses capítulos.

Veja também  Aquecimento para corrida melhor que trotar

Se você é um fundista, assim como eu, deverá tomar certo cuidado para separar as orientações sobre treinamento para velocistas, mas isso definitivamente não é um problemão no Fórmulas de Corrida. Também pode ser interessante ter em mente que apesar de escrito para todos os tipos de corredores, o cara fez carreira treinando profissionais e corredores de elite. Então cabe ao leitor sensato compreender as diferenças da aplicação de alguns conceitos para o seu caso, se for um leitor corredor amador. Em um ponto no livro, por exemplo, o autor colocar “correr” entre aspas quando se refere à uma pessoa “correr” 10k em 50 minutos, numa sugestão clara de que não considera isso “correr”. Fora esse deslize de antipatia, é o melhor livro técnico sobre corrida em língua portuguesa que eu tive contato.

Em tempo, o meu exemplar foi comprado e não recebi o livro da Editora Artmed para avaliação.

About JosaJr

Um sujeito que mede o seu próprio sucesso pelo que inspira outras pessoas a fazerem de bom pelas suas vidas. Um eterno sonhador, corredor, artesão, cozinheiro, fly fisherman, criador do Endorfine-se, portal multi esportivo para quem corre ou pedala na rua e na montanha. Um belo dia resolveu levar uma vida mais saudável e perdeu 28kg em 5 meses e agora quer dividir com todo o mundo o que aprendeu e ainda vai aprender \o/

JosaJr

Um sujeito que mede o seu próprio sucesso pelo que inspira outras pessoas a fazerem de bom pelas suas vidas. Um eterno sonhador, corredor, artesão, cozinheiro, fly fisherman, criador do Endorfine-se, portal multi esportivo para quem corre ou pedala na rua e na montanha. Um belo dia resolveu levar uma vida mais saudável e perdeu 28kg em 5 meses e agora quer dividir com todo o mundo o que aprendeu e ainda vai aprender \o/

4 comentários em “Fórmulas de Corrida, Jack Daniels

  • Fevereiro 8, 2015 em 5:25 pm
    Permalink

    Boa tarde! Bacana o post! Sobre a periodização do treinamento o autor coloca a importância de se planejar a tua temporada e também sobre o tempo (em semanas) que o organismo necessita para se adaptar a cada nova sessão de treinos. Ou seja, antes de aumentar o volume, tu deves respeitar teu organismo e para isso sinceramente é necessário muita paciência! Se observares os gráficos que ele coloca como exemplo, poderá esclarecer sua dúvida! Gosto deste livro, e até hoje dos que li, realmente é um dos melhores, pois alia experiência com ciência do treinamento! Abraço e boas corridas!

    Resposta
  • Fevereiro 12, 2015 em 9:05 pm
    Permalink

    Olá Samuel,
    Obrigado pela visita e pelo comentário.
    Depois de escrever este texto eu re-li o capitulo em questão algumas vezes, o meus texto merecia mesmo uma revisão, obrigado pela colaboração valiosíssima. Compartilho da sua opinião quando ao livro, dentre os que li sobre o assunto, lidera entre os melhores.
    Um grande abraço e boas corrida pra ti também.

    Resposta
  • junho 3, 2017 em 11:32 am
    Permalink

    Olá, uma coisa que me deixou confuso, foi o fato dele mencionar as porcentagens da FCM como parâmetros, mas depois o Vponto. Então ele sugere não se utilizar da Fcm no treino? E sempre o vponto e a frequência só para monitoramento quando não estiver correndo?

    Resposta
    • junho 3, 2017 em 2:00 pm
      Permalink

      Oi Diogo,
      Obrigado pelo comentário.
      A Freq foi a forma mais difundida de treinamento até os anos 80, então acaba que sempre será um parâmetro referencial. Mas a sugestão é usar a tabela de Vponto para definir as velocidades dos treinos de VO2 (intervalados) e de repetições (tiros) se baseando no VPonto de uma última prova ou treino teste. Consegui explicar? Rss

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *