Dicas de Como planejar uma Cicloviagem aí perto de você

Como planejar uma Cicloviagem. Quando você ouve falar de Cicloviagem imediatamente vem à sua mente aquelas pessoas malucas viajando pela América Latina rumo à Patagônia? Cruzando o mundo, Europa ou Oriente Médio? Então entenda que toda nomenclatura (ou rótulo) geralmente é pensada para dar aquela glamourizada na coisa. É como gourmetizar o feijão com arroz. Esqueça a gourmetização, você pode fazer uma cicloviagem de poucos quilômetros aí na sua região, e se divertir muito, pegar gosto e desmistificar a coisa toda.

Nós fazemos cicloviagens de 300km que dividimos em 4 dias. Além de dispor te tempo, a ideia é pedalar menos por dia e curtir mais. Mas isso não é regra e cada um deve planejar sua cicloviagem de acordo com seus objetivos, recursos e tempo disponíveis. Recentemente alguns colegas viajam 400km em 5 dias, outros em 4. Cada um dosa seu próprio ritmo.

Como planejar uma Cicloviagem

  1. De quantos dias dispomos?
  2. Qual o local mais longe desejo ir e quando começo voltar?
  3. O que tem no caminho que pode ser interessante visitar ou conhecer?
  4. Quantas pernoites farei no caminho?
  5. Quanto posso pedalar por dia com a bike carregada?

Estas são perguntas de partida para entender como planejar uma cicloviagem. Para nós, o caminho muitas vezes é mais importante do que o destino. É no caminho que aprendemos e nos surpreendemos com mais coisas. O caminho é a nossa viagem. Nós geralmente decidimos que vamos para um determinado destino, mas a jornada até lá é parte fundamental ou talvez a mais importante de toda a experiência.

Doncovin? Oncotô? Proncovô?

De qualquer forma, você precisa saber de onde vai sair e onde quer chegar, antes de começar o que chamamos de retorno. Estamos planejando uma viagem da Serra Catarinense até a Serra Gaúcha, na região de São José dos Ausentes. Um local que eles chamam de Campos de Cima da Serra. Não precisamos pedalar por quase 400km até lá. Podemos ir de carro até São Joaquim, por exemplo, e pedalar à partir de lá.

Veja também  O que Levar na Viagem de Bike em 1 Bolsa, se não for acampar

Mas ainda assim, precisamos definir o roteiro, compreender até quando podemos nos distanciar do carro e qual o caminho para retornar à ele. Esse planejamento vai ajudar a nos manter dentro do período de dias disponíveis para toda a viagem.

Definindo os Pontos de Interesse

Para poder definir o roteiro, sempre começamos pelos pontos que queremos conhecer. Um estudo prévio da região por onde você pretende passar pode te ajudar a criar uma lista de locais interessantes, turísticos ou não, que estação entre você e seu destino e no caminho do retorno. Uma igreja histórica, um monumento natural, uma cachoeira, uma fazendinha de frutas silvestres orgânicas ou até um restaurante em que você deseja comer um Carré de Cordeiro com Molho de Mirtilo e Raviólis de Pinhão.

Se você estuda a sua rota e a programa de acordo com estes pontos de interesse a sua viagem fica mais interessante.

Pontos de Pernoite

Geralmente planejados em função da rota do dia. Quando você está indo com sua barraca, pode ser em qualquer local que lhe ofereça um mínimo de segurança. Gostamos de investigar os possíveis locais com antecedência. Ligamos em batalhões de corpo de bombeiros, postos de gasolina, paróquias. Contamos a nossa história, os nossos planos e perguntamos se a pessoa vê possibilidade de encontrarmos um local seguro para montarmos nossa barraca e pernoitarmos.

Obviamente os campings são uma opção, que envolve algum custo, mas que também oferece serviços. Banho quente, eletricidade, local para lavarmos as roupas e prepararmos nossas refeições abrigados.

Serra Gaucha no Garmin BaseCamp

Definindo a rota

Pontos de interesse definidos, ótimo. É hora de ligar estes pontos criando a sua rota. Este é a parte mais importante de Como planejar uma Cicloviagem.

Veja também  Sobrevoando o Arapongas e Abissínia sem Drone no Google Earth

Nós sempre procuramos planejar nossas rotas por estradas secundárias como ligação entre os pontos de interesse, mas isso não é uma regra fixa. Eventualmente deixamos vias secundárias de lado quando não nos oferecem atrativos. Algumas vezes pode valer a pena pegar uma estrada principal e cobrir mais kms por hora de pedal. Fabricando tempo para gastar em outros locais.

A definição da rota entre os pontos vai te dar uma noção de tipo de estrada e altimetria que vai enfrentar e consequentemente o tempo que vai levar para cobrir este caminho. Um determinado trecho pode ser mais lento que outro, seja por ter muita subida ou por ter estradas mais precárias.

Então em um dia você pode pedalar 100km por estradas de asfalto plano acumulando 1000m de desnível positivo em 5h, rodando tranquilamente à 20km/h.

No outro dia você poderá levar as mesmas 5hs para pedalar 50km em estradas esburacadas com os mesmos 1000m de desnível positivo. Ter uma ideia prévia do tipo de percurso vai ajudar muito no seu planejamento.

Felizmente, hoje contamos com diversas ferramentas que nos mostram estas informações de percurso, ou pelo menos uma boa parte delas como as distâncias e altimetrias acumuladas.

Uma opção é desenhar a rota usando o Strava, com a ferramenta você pode escolher entre distância ou elevação mínima, por exemplo. Depois exporta o GPX para importar no Garmin Base Camp onde poderá refinar a rota e enfim enviá-la à um navegador GPS.

Mapa de papel ou navegador GPS?

Eu gosto muito de usar um navegador GPS. Uma vez que eu tenha definido minha rota com os PI (Pontos de Interesse) e os PP (Pontos de Pernoite) e colocado tudo no navegador, eu consigo saber distância e tempo para chegar à eles.

Veja também  Como escolher quadro e garfo da sua Gravel Bike - Materiais

Com essa informação eu consigo saber o melhor ritmo de pedal, decidir se podemos fazer mais paradas de descanso ou incluir atrações no meio do caminho sem comprometer o planejamento de descanso no final do dia. Fazer isso com um mapa de papel é bem mais complicado.

Você pode usar diversos Apps no seu smartphone. Eu prefiro a autonomia de um navegador dedicado e uso um Garmin Oregon 700.

Planejando a rota no computador

Eu uso uma combinação de softwares e serviços. Geralmente começo pesquisando e testando rotas pelo Google Maps. Depois de uma ideia mais clara do que eu quero, uso o planejador de rota do Strava. Com isso eu tenho a tracklog em arquivo GPX.

Faço a importação da tracklog para o Google Earth que me dá uma série de informações importantes como distâncias e altimetria. Além de outras interessantes como fotos, pousadas, serviços e trilhas ao redor das minhas rotas. É no Google Earth que eu passo a maior parte do tempo analisando os atrativos do percurso. Enquanto eu faço isso a Bibi pesquisa da forma tradicional usando o Google, encontrando os atrativos turísticos, possíveis locais para acampar, etc. Ficamos nesse trabalho entre Strava, Google e Google Earth até chegarmos à rota mais provável.

Pontos de Interesse no Garmin BaseCamp

É aí que eu transfiro a tracklog definitiva para o Garmin BaseCamp onde crio os principais PI e todos os PP planejados. Feito isso é só transferir para o Oregon e partir.

Enquanto eu estiver no caminho o Oregon me dá o básico da navegação como todas as direções a seguir, estradas, intersecções, trevos e encruzilhadas. Bem como eu sempre saberei quanto tampo e km falta para chegar nos locais que planejamos passar.

 

Como planejar uma Cicloviagem Continua….

assine nosso canal

About JosaJr

Um sujeito que mede o seu próprio sucesso pelo que inspira outras pessoas a fazerem de bom pelas suas vidas. Um eterno sonhador, corredor, artesão, cozinheiro, fly fisherman, criador do Endorfine-se, portal multi esportivo para quem corre ou pedala na rua e na montanha. Um belo dia resolveu levar uma vida mais saudável e perdeu 28kg em 5 meses e agora quer dividir com todo o mundo o que aprendeu e ainda vai aprender \o/

JosaJr

Um sujeito que mede o seu próprio sucesso pelo que inspira outras pessoas a fazerem de bom pelas suas vidas. Um eterno sonhador, corredor, artesão, cozinheiro, fly fisherman, criador do Endorfine-se, portal multi esportivo para quem corre ou pedala na rua e na montanha. Um belo dia resolveu levar uma vida mais saudável e perdeu 28kg em 5 meses e agora quer dividir com todo o mundo o que aprendeu e ainda vai aprender \o/

Um comentário em “Dicas de Como planejar uma Cicloviagem aí perto de você

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *